Search results for:

tiago mattos

Arquivado em Carreira Publicado em
26 Janeiro, 2018

Empreendedorismo: como transformar uma vontade em ideia

Se você me segue lá no Instagram, viu que um dos meus livros preferidos de 2017 foi o Vai Lá e Faz do Tiago Mattos. Inclusive, ele já apareceu em outros dois posts, pra ver é só clicar aqui. O livro traz muitos conceitos interessantes, entre eles a diferença entre vontade e ideia, que é facilmente confundida por quem está começando no empreendedorismo.

Vontade é quando você se sente desafiado, a fazer algo, mas ainda não sabe o que é. Por exemplo, você quer abrir uma loja, mas ainda não definiu se será de roupas, sapatos ou maquiagem.

Já a ideia é quando a coisa começa a tomar forma e os ‘lampejos criativos’ começam a aparecer. Mas durante esse processo uma dúvida muito comum surge:

Como transformar uma vontade em ideia?

No livro, Tiago apresenta uma ferramenta bastante útil para transformarmos nossas vontades em ideias de fato: a matriz da ideia.

Na prática, são 8 questões que nos colocam para pensar em pontos cruciais do negócio. Tá preparada pra responder cada uma delas?

1. Qual problema você está resolvendo?

Todo negócio deve visar resolver um problema. Se o seu não resolve nenhum, porque as pessoas iriam até você?

2. Quem costuma ter esse problema? Quando?

Defina um público-alvo. Pode parecer que limitar seus possíveis clientes é ruim, mas é um erro achar que todos vão consumir seu produto/serviço.

Quando você fala com todo mundo, não fala com ninguém.
Tiago Mattos.

3. Explique sua ideia em 140 caracteres.

Defina em poucas palavras, não precisa listar todas as vantagens e diferenciais.

4. Como você vai ganhar dinheiro?

Seja objetiva. Como Tiago exemplificou, se você vai abrir uma floricultura, a resposta é: vendendo flores.

5. O que você vai fazer que ninguém nunca fez?

Aqui entra o seu diferencial. O que o seu produto ou serviço tem de especial que nenhum outro, por mais parecida que seja a ideia, tem?

6. Por que você é a pessoa certa para colocar essa ideia em prática?

Quando só você tem as qualidades necessárias para esse negócio, as chances de ser copiada diminuem! Aqui é hora de encontrar uma conexão entre sua personalidade e as cinco respostas anteriores.

7. O que você precisa para começar?

Outra pergunta bem objetiva! Papel, caneta, um galpão industrial?

8. Faz do mundo um lugar melhor?

Lembra do propósito? Se sua ideia não quer melhorar o mundo, por que você quer colocá-la em prática?

Se você conseguiu responder todas as perguntas de maneira sincera, é bem possível que sua ideia seja viável, agora é hora de botar a mão na massa para tirá-la do papel!

  • E você, pensa em investir no empreendedorismo? Me conta aqui nos comentários ou lá no Instagram quais suas principais dúvidas sobre o assunto!

Imagens: Freepik (1, 2, 3 e 4)

Escrito por /
Arquivado em Carreira Publicado em
16 Novembro, 2017

Para não cair em uma armadilha na hora de tirar as ideias do papel

Tirar as ideias do papel, para muitos, não é uma tarefa simples. E como defende Tiago Mattos, fundador da Perestroika e autor do livro Vai Lá e Faz, existem algumas armadilhas dificultando ainda mais esse processo. Uma delas é confundir imaginação, criatividade e inovação. Você já parou pra pensar nesses 3 assuntos e como eles afetam seu negócio?

Confundindo essas três esferas, você pode achar que está resolvendo uma coisa quando, na verdade, está solucionando outra. De acordo com Tiago, essa confusão diminui radicalmente a chance de suas ideias saírem do plano abstrato e se transformarem em algo concreto.

Mais: 2 Livros para empreendedoras – uma ajuda para começar (ou melhorar) seu negócio

Para tirar as ideias do papel

Bora esclarecer de vez o que esse trio de palavras realmente significa:

Imaginação

É a capacidade de criar na mente algo que não foi captado pelos sentidos. Imaginação não tem, necessariamente, utilidade. Sabe quando você imagina algo e esse algo não tem nenhuma função e não resolve nenhum problema? Então! Logo, ela serve de base para as pessoas criativas, mas sozinha não te leva a lugar nenhum!

Criatividade

É usar a imaginação para resolver um problema de forma viável, tentando a solução mais original possível. Quanto mais inusitada essa solução, mais criativa é a ideia! Sabe o “algo” que você imaginou ali em cima? A partir do momento que ele passa a ter uma finalidade, aí você está sendo criativa. Mas é importante lembrar: ideia que não pode ser colocada em prática é apenas imaginação!

Inovação

É aplicar a criatividade, colocar a solução do tópico anterior em ação. E é justamente aqui que as pessoas encalham (incluindo eu!). Resumindo: é FAZER.

Mais: Porque você trabalha? Seu propósito pode determinar seu sucesso

Ou seja, ás vezes temos uma ideia aparentemente incrível, mas nunca a avaliamos por esse ponto de vista e por isso acabamos nos autoenganando!

Como bem destacou Tiago, a imaginação é fundamental para a criatividade, assim como a criatividade é fundamental para a inovação. Mas vale lembrar:

Não são os criativos que mudam o mundo. São os inovadores. (Tiago Mattos)

Em tempo:

Indico MUITO a leitura do livro Vai Lá e Faz, pois sabemos que o mundo está mudando e que só as empresas (e as pessoas) que se adaptarem a essas mudanças farão parte do mercado de  trabalho. Além de estratégias para você tirar as ideias do papel, ele traz uma visão de como serão os negócios no futuro. Ou seja, é ótimo pra quem quer estar um passo a frente! Para comprar (tem a versão impressa e a digital) é só clicar aqui.

  • Agora eu quero saber, qual problema a sua ideia resolve? Me conta aqui nos comentários ou lá no Instagram!
Escrito por /
Arquivado em Carreira Publicado em
5 Outubro, 2017

2 livros para empreendedoras: uma ajuda para começar (ou melhorar) seu negócio

Cada vez mais as pessoas estão indo em busca do próprio negócio. Eu mesma sou uma delas! Ainda estou engatinhando, mas acho válido compartilhar minhas descobertas por aqui, quem sabe não ajudo alguém nessa mesma situação, certo? E nesse post eu trago 2 indicações de livros para empreendedoras, seja para as novas ou para aquelas que já são donas do próprio negócio:

Ah! Antes que eu me esqueça, caso você esteja feliz trabalhando em um negócio que não é seu, as dicas ainda são válidas! Você pode aumentar a sua produtividade e, quem sabe, não elabora um projeto super bacana pra empresa!

Lugar de mulher é onde ela quiser – Patricia Lages

Como o nome já diz, é um livro voltado para o público feminino. Logo no início, a Patricia já defende que “nosso lugar é aquele em que nós queremos estar e não onde dizem que devemos estar”.

O livro é dividido em duas partes. A primeira parte é para quando a gente tá pensando em começar um negócio. Nela vemos o conceito de empreendedorismo em si, desafios, vantagens…é o momento em que você faz uma autoavaliação pra saber se é isso mesmo que você quer.

 Já na segunda parte, entra a empresa em si: a parte administrativa, branding, modelo canvas (uma espécie de plano de negócios simplificada), relacionamento, fidelização do cliente…

O que eu mais gostei desse livro, além da linguagem fácil (não precisa ter um conhecimento prévio do assunto para entendê-lo) é que a Patricia não se coloca como uma super especialista inacessível do assunto, ela se coloca no mesmo nível da leitora, conta seus erros e seus acertos, parece uma conversa entre amigas, uma dando conselho pra outra!

Versão digital: R$ 18,90 | Versão impressa: R$ 17,90

Comprar

Vai lá e faz – Tiago Mattos

Tiago é um dos fundadores da Perestroika, a maior escola de atividades criativas da América Latina. Com essa informação já deu pra imaginar que esse livro tem uma pegada diferente do primeiro, né? Aqui não entram as burocracias, mas inspirações e ferramentas práticas para, como diz a capa, tirar as ideias do papel.

Essa diferença está, inclusive, na linguagem, levemente mais complexa do que no primeiro livro (mas não se desespere, não é um bicho de sete cabeças haha)!

Ele foi escrito tanto para os novos empreendedores quanto para os empresários mais experientes, pois logo de cara Tiago propõe uma mudança de mindset*, afinal, estamos vivendo uma Mudança de Era: o modelo “quadrado” de empresa e a hierarquia chefe-subordinado dão lugar à economia criativa com propósito e cultura da horizontalidade.

Mindset: “atitude mental”. A forma como nós organizamos nossa mente e damos sentido à vida; sendo que essas atitudes influenciam em nossos comportamentos e pensamentos, além de determinarem nosso sucesso. (Irmãs Alcântara)

Eu diria que esse livro explodiu meu cérebro, no bom sentido! Desde a faculdade, estudei modelos de gestão conservadores e trabalhei em empresas tradicionais. Mas agora, trabalhando em uma área que permite maior criatividade, esse “choque” foi extremamente necessário!

Tive várias ideias durante a leitura e, muitas vezes, a vontade era de largar o livro e sair correndo pra colocar a mão na massa! Indico muito!

Versão digital: R$ 28,58 | Versão impressa: R$ 35,90

Comprar

  • E você, já leu algum desses livros? Se tiver outras sugestões de títulos, me conta aí nos comentários ou lá no Instagram!
Escrito por /