Arquivado em Lifestyle Publicado em
2 Junho, 2014

Quanto Vale uma Chanel?

Se enganou quem pensou que neste post eu ia mostrar os preços das bolsas da marca mais desejada do planeta. O valor, nesse caso, é o sacrifício que a pessoa está disposta a fazer para ter status qualquer. 

Vivemos num mundo em que o ‘ter’ é super valorizado: não basta apenas comprar um par de sapatos, tem que ser “o” sapato, aquele da marca mais cobiçada, nem que pra isso seja necessário sacrificar todo o salário do mês (ou do ano, vai saber né).

Não é raro vermos um amigo priorizar um carro zero, mesmo atrasando o aluguel. Essa é uma cultura arriscada, afinal a gente nunca sabe o que vai acontecer no futuro né?!

A questão é: pra quê? Para sermos aceitos em determinado grupo? Uma forma de diminuir alguma frustração?

O fato é que essa realidade está longe de mudar e o ser humano está cada vez mais se esquecendo dos próprios princípios. É capaz de se endividar até o pescoço pra fazer bonito diante dos ‘amigos’.

E como se não bastasse,  sempre há aquele padrão pré estabelecido (aliás, quem estabeleceu hein?): pra ser bonita tem que ser magra, pra ser estilosa tem que andar grifada da cabeça aos pés, ta andando de carro popular (ou busão)? Se esconde!

Sabe o que eu acho? Que quem vive correndo atrás de status não vive é nada! Um pouco de luxo é bom (não vamos bancar os politicamente corretos e dizer que não), mas viver apenas em função dele é desperdício! É como minha avó diz: no final, vamos todos para o mesmo lugar! 

Temos que ser especiais pelo que somos, não pelo que temos, não é? 
Post Anterior Próximo Post

Me conta o que achou

Você vai curtir