Arquivado em Lifestyle Publicado em
Agosto 4, 2016

Viajar sozinha: acho que você deveria tentar

viajar_sozinha1p

A foto de fundo é do Eaton Centre, um dos maiores shoppings do Canadá

Viajar é muito bom! Seja com os amigos, com o namorado, com a família… mas você já pensou em viajar sozinha?

Eu sei, a primeira vista parece meio assustador, mas garanto que não é. Me lembro quando fiz meu intercâmbio em 2013, a ideia de estar sozinha durante um mês em um país completamente estranho me assustou um pouco, mas no fim das contas posso dizer que foi uma das melhores experiências da minha vida!

Listei aqui 5 coisas que eu amei com essa ‘aventura’ (mas existem bem mais coisas haha) e espero que você também se empolgue e faça o mesmo, nem que seja uma vez na vida!

Processed with VSCOcam with a5 preset

Na escola, EC Toronto

Me obriguei a fazer amigos

Preciso admitir que não sou a pessoa mais sociável do universo e uma das minhas maiores preocupações era ficar sozinha durante os trinta dias. Mas isso é praticamente impossível! Logo no primeiro dia, a outra intercambista que estava na mesma casa que eu já me levou para conhecer uma parte da cidade e no primeiro dia de aula, antes dos portões da escola abrirem eu já era praticamente best friend forever de uma japonesa. No decorrer dos dias, praticamente ganhei uma família, com amigos de várias partes do mundo, com quem tenho contato até hoje. 

Processed with VSCOcam with hb1 preset

Boer War Memorial em Montreal

Fiz meu tempo e minhas vontades

Enquanto estava lá eu simplesmente fiz o que me deu vontade. Se eu queria passar 3 horas comendo Donuts no Tim Hortons tudo bem, se eu queria passar a tarde no museu de sapatos tudo bem também. Claro, boa parte do tempo passei com meus novos amigos rs, mas não tinha aquela obrigação de fazer sempre tudo junto. 

Processed with VSCOcam with hb1 preset

Mil Ilhas, divisa entre Canadá e EUA

Autoconhecimento

Tá aí uma das coisas mais valiosas que ‘ganhei’ durante a viagem. Durante esses dias inconscientemente prestei mais atenção em mim e fui percebendo quais coisas me agradam e quais não curto tanto assim. Saí do modo automático e comecei a prestar atenção no porquê fazia certas coisas e qual o sentimento que aquilo me trazia.

Processed with VSCOcam with a5 preset

Crianças fofas em Montreal 😀

Confiança

Eu sou uma pessoa medrosa, essa é a realidade. Sempre morei em uma cidade relativamente pequena (aproximadamente 106 mil habitantes), mal andava sozinha e nunca tinha visto um metrô na vida, imaginem! Eu tinha que ‘me virar’. Descobrir caminhos, pedir informações, atravessar a cidade e lidar com as pessoas. Quando voltei, não me senti mais intimidada por certos comportamentos ou hierarquias e me tornei mais independente (antes, quando eu ia imaginar ‘desbravar’ São Paulo sozinha?). Me senti muito mais confiante em correr atrás dos meus objetivos e em dizer não para o que eu simplesmente não estava com vontade.

Processed with VSCOcam with hb1 preset

Ônibus turístico de Toronto

Não me senti uma turista

Passei a observar mais e consequentemente absorvi mais da cultura local. Prestava atenção nas pessoas, nos costumes, nas roupas, nos lugares que frequentavam…e acabei pegando um pouco desses hábitos. Um exemplo clássico é que sempre antes da aula passava na lanchonete perto da escola pra comprar um cappuccino e ia tomando durante o caminho (ou até mesmo na aula), me sentindo como se estivesse num filme gringo!

Bem, aqui eu contei minha experiência com o intercâmbio, mas dá pra começar a ser feliz sozinha aí na sua cidade mesmo!

Que tal ir tomar um café e aproveitar sua própria companhia? Como minha mãe dizia, você não nasceu amarrada com ninguém! Haha

Alguém aí já teve essa experiência de viajar sozinha? Aproveita os comentários pra me contar o que achou!

Falando nisso, você já viu a TAG Meu Intercâmbio, onde falo um pouquinho sobre o mês que passei no Canadá?

Escrito por /
Post Anterior Próximo Post

2 Comentários

  • Dulcinéia Rozendo

    Amei rsrsrs e como eu gostaria de viajar sozinha tenho certeza que seria maraaaa.

    Janeiro 16, 2017 at 9:20 am Reply
    • Helen

      Vale muito a pena, se tiver oportunidade, vai sim! <3

      Janeiro 16, 2017 at 9:47 am Reply

    Me conta o que achou

    Você vai curtir