Browsing Tag:

Desenvolvimento Profissional

Arquivado em Carreira, Vídeos Publicado em
4 Maio, 2017

Criando um currículo arrasador | Vídeo

Emprego não tá fácil pra ninguém, né? Mas com algumas dicas dá pra fazer o seu currículo se destacar entre os demais!

Antes de dar play, que tal se inscrever no canal? Assim você já fica por dentro dos conteúdos maravilhosos que vão ao ar! 🙂

Mais: Como se (re)apaixonar pelo trabalho

Agora sim, separa  caderninho pra anotar tudo:

Ah, esse post faz parte do especial sobre carreira que tá rolando por aqui durante o mês de maio. Toda quarta tem post aqui no blog e vídeo lá no canal sobre o tema, então fica de olho!

  • Agora me conta: gostou das dicas?
Escrito por /
Arquivado em Carreira Publicado em
3 Maio, 2017

Como se (re)apaixonar pelo trabalho

Imagine passar um terço do seu dia fazendo um trabalho que você detesta. Péssimo né? Se você está desanimada com seu emprego atual, dá uma olhada nessas dicas. Quem sabe não role um amor á segunda vista?!

Se reinvente

A rotina anda entediante? Que tal ao invés de começar o dia preenchendo um relatório você começar lendo e-mails? Ou que tal pensar em uma melhoria para desempenhar determinada atividade? Sair da zona de conforto pode render ótimos resultados.

Procure seu superior

Se você perceber que há abertura para uma conversa franca com seu superior, faça. Isso pode render novas tarefas e responsabilidades, que servirão para dar um gás na sua motivação. Também vale pensar na opção de mudar de área, de função ou até mesmo ir para uma outra filial. Pense no que está disposta a aceitar.

Procure um tutor

Sabe aquele seu colega que você admira e confia? Peça a ele um feedback. Ouvir a opinião de uma pessoa de fora do “problema” pode abrir seus olhos para enxergar novas oportunidades.

Tenha em mente que nem tudo são flores

Ter um trabalho em que você ame absolutamente tudo é impossível, pois sempre há tarefas que gostamos mais que outras. Tentar levar isso em equilíbrio é uma boa saída. É a lei da compensação: as tarefas “legais” acabam compensando as não tão legais assim…

Não se contamine

Pessoas podem ser difíceis de lidar, mas evite ao máximo que elas tenham o poder de minar a sua energia. Evitar aqueles companheiros fofoqueiros (toda empresa tem, não tem jeito), os puxa-sacos e os enrolões é uma ótima ideia. Foque no seu trabalho, nos seus objetivos e em quem te faz bem.

Lembre-se do porque seu trabalho é importante

Todo trabalho tem a sua importância! Suas tarefas contribuem para algo, lembrar-se disso é motivador!

Faça uma lista

Liste os prós e contras do seu trabalho atual e veja como a balança se comporta. Se os motivos positivos não forem suficientes para te motivar, pode ser hora de ir em busca de um novo desafio.

  • Como anda seu relacionamento com o trabalho? Com essas dicas eu espero que se torne uma linda história de amor! 🙂
Escrito por /
Arquivado em Carreira Publicado em
6 Janeiro, 2016

Método fácil e eficaz para organizar papeis

Se tem um grande vilão dificultando que você coloque a casa (o escritório, a vida…) em ordem, pode apostar que é o papel! Já repararam na quantidade de papeis que juntamos todos os dias? 
Confesso que não dava a devida atenção a eles e ia apenas fazendo pilhas e pilhas. Era fatura do cartão e mala direta que veio na revista juntos com rascunhos…no fim das contas eu nem sabia mais o que tava ali e o “montinho” aparentemente inofensivo ia tomando cada vez mais espaço!
Sempre tentava separar por categorias: faturas, comprovantes, receitas médicas…mas sempre me perdia e tudo virava, mais uma vez, um bolo só.

Até que lendo o livro Produtividade Máxima, da Tamara Schwambach Kano Myles finalmente encontrei um método dos 3 R’s, que é bem simples de seguir. Essa é uma ‘triagem inicial’, então já pega todos aqueles papeis espalhados na sua escrivaninha e mãos a obra!
Essa técnica consiste em separar todos os papeis em apenas 3 pilhas: Reciclar, Resolver e Reter:

1. Reciclar: aqui vão todos os papeis que você não vai precisar ou que pode acessar a informação de contida neles de outro lugar (arquivos digitais facilitam muito). Os papeis dessa pilha serão descartados.
2. Resolver: nessa pilha vão todos os papeis que exijam alguma providência. Essa tal providência vai entrar, depois, na sua lista de tarefas. Aqui entram, por exemplo, as contas a pagar, que como tarefa geram o “agendar pagamento”. 
3. Reter: Essa pilha é o famoso arquivo. Aqui entram os papeis que precisam ser guardados mas que não exigem nenhuma ação imediata. São comprovantes, exames médicos, extratos bancários… enfim, são documentos que você vai precisar consultar no futuro. Na hora de arquivar, o ideal é separar os papeis dessa pilha em subcategorias de acordo com as suas necessidades, com finanças e informações médicas, por exemplo. Ah, mas só comece a arquivar depois de terminar de classificar tudo nas 3 pilhas, combinado?
Olha, fiquei chocada com a quantidade de papel desnecessária que eu tinha aqui! 
O que acharam da dica? Quem seguir, me conta se foi útil!
Beijos.
Escrito por /
Arquivado em Carreira, Lifestyle Publicado em
22 Outubro, 2015

Na vida profissional, não seja uma Joelma!

Não importa se você é do rock, da MPB, do funk ou do pagode, mas se você passou os últimos meses no Brasil deve ter ouvido falar dos barracos envolvendo a banda Calypso, mais precisamente do divórcio de Joelma e Chimbinha.
Mas eu não to aqui pra discutir o que levou à separação, até porque o foco desse blog nunca foi a banda da Pará haha, estou aqui pra te dar um conselho, o mesmo do título: não seja como a Joelma no seu ambiente de trabalho.

Joelma trabalhava com o marido e eu entendo que não deve ser fácil trabalhar com familiares. É preciso um nível elevadíssimo de bom senso que, apesar de difícil, é fundamental!
A cantora/dançarina/jogadora de cabelo colocou os fãs contra o ex marido, se recusou a fazer shows e usou a situação para se colocar no lugar de vítima, na tentativa de conseguir o apoio das pessoas. Mas na realidade o que faltou pra Joelma é uma regra simples: trabalho e pessoal não devem se misturar! 
Com essa atitude ela não só se prejudicou, mas prejudicou os demais profissionais, seja o Chimbinha ou os demais integrantes da equipe, afinal, a banda Calypso é uma empresa. Ainda seguindo com esse pensamento, ela não se preocupou com os clientes, no caso os fãs, que pagaram para ver o show e não a falta de maturidade. Roupa suja se lava em casa, minha mãe já dizia!
O que podemos tirar de tudo isso? 
Tá indo trabalhar? Deixe seus problemas pessoais na portaria da empresa e o contrário vale também!
Tá pensando em trabalhar com um familiar ou amigo? Avalie honestamente se você consegue lidar com isso sem interferir na relação pessoal de vocês. Isso é ainda mais complicado quando há hierarquia envolvida. Na dúvida, vale conversar com a outra parte para chegarem a um acordo caso a parceria não dê certo, diminuindo a dor de cabeça depois.
Boa sorte!
Escrito por /
Arquivado em Carreira Publicado em
18 Fevereiro, 2015

6 Pontos do seu currículo que chamam atenção do recrutador

Dizem que o ano brasileiro só começa depois do carnaval, certo? Então aproveita que hoje é tipo ano novo e pense nas suas metas profissionais! Se uma delas é mudar de emprego, presta atenção nessas 6 dicas do site exame.com e evite que seu currículo seja descartado depois da primeira ‘olhada’:

1. Momento Atual: suas experiências anteriores são importantes, mas num primeiro momento o que vale são seus cargos/experiências mais recentes. Sendo assim, coloque-os do atual ao mais antigo.
2. Apresentação: a formatação é importante, pois é a primeira coisa a ser vista. Seu currículo precisa ser limpo, conciso e organizado. Ah, nem preciso falar que erros de português são imperdoáveis né?
3. Nomes “Fortes”: se trabalhou em empresas conhecidas ou estudou em faculdades renomadas, deixe essa informação o mais explícita possível, pois essas informações chamam atenção. Porém se esse não é seu caso, compense descrevendo o ramo de atuação, o faturamento anual ou o número de funcionários de seu emprego anterior, evitando que o recrutador tire conclusões precipitadas.

4. Mudanças de Trajetória: através do currículo é possível perceber se o profissional é do tipo que vive mudando de emprego. Lembre-se que você terá que usar bons argumentos para explicar essa situação em uma possível entrevista.
5. Proximidade Geográfica: sim, muitas vezes o seu currículo é descartado simplesmente por que algumas empresas acham mais viável contratar alguém não precise ‘viajar’ diariamente para chegar ao trabalho. 
6. Palavras-Chave: durante a leitura dinâmica, as palavras relacionadas a vaga podem saltar aos olhos do recrutador. Por exemplo, se você se candidatou a uma vaga de tecnologia, termos como HTML e CSS irão chamar atenção, tente colocá-las no currículo.
Bora, revisar o currículo?
Escrito por /