Browsing Tag:

Entretenimento

Arquivado em Lifestyle Publicado em
25 Novembro, 2017

Os Anjos do Tempo: o livro inspirado nas músicas de uma banda de rock

Esse ano uma das minhas metas era ler mais, então a parceria com a Belas Letras veio bem a calhar hehe! Eu me desafiei a conhecer livros com uma pegada diferente da que estava acostumada e foi pensando nisso que escolhi Os Anjos do Tempo para o pessoal da editora me enviar.

Ele foge de todos os esteriótipos que estou acostumada, a começar pela capa. Sendo bem sincera, antes, dificilmente eu daria bola pra ela! Mas aí li a sinopse:

No mundo do jovem Owen Hardy, tudo tem sua hora para acontecer. Ele vive em uma sociedade aparentemente perfeita, graças à administração precisa do Relojoeiro. A vida segue um roteiro cuidadosamente planejado para que nada afete a estabilidade conquistada após anos de guerras. Até o dia em que, pela primeira vez,  um imprevisto acontece e Owen se vê abandonando sua terra natal para viver uma grande – e imprevisível – aventura entre civilizações perdidas, piratas, anarquistas e alquimistas.

Opa! começou a ficar interessante! Para completar, a história foi inspirada nas músicas do álbum Clockwork Angels, da banda de rock canadense Rush. Inclusive, Neil Peart, baterista da banda colaborou com o autor Kevin J. Anderson na criação dessa ficção científica.

O livro segue o gênero steampunk e mesmo quem não conhece as músicas do Rush (meu caso 😬) consegue acompanhar a história sem problemas.

Os Anjos do Tempo

O livro começa no vilarejo de Barrel Arbor, onde o personagem principal, Owen Hardy, está prestes a se tornar adulto e levar a vida que o Relojoeiro planejou pra ele: trabalhar em um pomar e construir uma família com sua namorada, Lavínia.

Acontece que Owen é um rapaz curioso: quer viajar e conhecer as outras civilizações, incluindo Crown City, a capital do Relojoeiro.

Uma noite, Owen tem a chance de deixar sua vida meticulosamente planejada pra trás e embarca em um trem a vapor com um desconhecido, a viagem é cheia de descobertas, que incluem artistas circenses, cigana e cachorro androides, cidades esquecidas…

Alguns capítulos do livro são bem compridos, o que pode deixar a leitura um pouco arrastada, especialmente no início. Mas com o decorrer da história, fui me prendendo e queria logo saber o que aconteceria com Owen. É bem interessante conhecer o mundo criado pelo autor, onde a alquimia é a base de tudo!

Além disso é impossível não trazer os questionamentos da história para a vida real: até onde a liberdade de cada um deve ir? O que realmente gera o caos?

Se você curte distopias, provavelmente vai gostar desse livro!

Pra comprar é só clicar aqui.

  • E você, conhecia o gênero steampunk? Me conta suas indicações aqui nos comentários ou lá no Instagram.
Escrito por /
Arquivado em Lifestyle Publicado em
9 Outubro, 2017

Onde está segunda? | Filme da Netflix

Esses dias tava com meu pai e meu irmão procurando um filme pra assistir e demos de cara com um dos lançamentos da Netflix: onde está Segunda?

A sinopse (bem curta, diga-se de passagem) pareceu ok e resolvemos dar uma chance:

Em um futuro onde só filhos únicos são permitidos, seis irmãs gêmeas tentam se esconder do governo enquanto procuram uma sétima desaparecida.

Onde está Segunda?

O filme se passa num mundo onde, devido a superpopulação, é implantada a política do filho único. Essa política é seguida a risca e o governo pega pesado nessa vigilância: caso hajam mais filhos, os pais devem entregá-los para que sejam induzidos à criogenia e descongelados quando houver um crescimento econômico.

Acontece que um avô, após a filha morrer no parto, fica responsável pelas netas sétuplas. Contrário ao governo, ele batiza cada neta com um dia da semana e cria a elas uma identidade única, sendo assim, cada uma só pode sair de casa no dia correspondente ao seu nome. Para a população, elas são a mesma pessoa!

Quando as irmãs estão com 30 anos se deparam com o desaparecimento misterioso de Segunda e armam um plano para procurá-la. O problema é que quando há mais de uma irmã fora de casa, as coisas tendem a dar errado…

O que eu achei

Como comentei lá em cima, não tinha muitas expectativas pro filme, mas ele me surpreendeu MUITO!

Noomi Rapace, que interpreta as 7 irmãs, consegue dar uma personalidade completamente diferente a cada uma. Tô longe de ser especialista no assunto, mas achei que ela mandou muito bem!

Fiquei tensa em boa parte do filme e torcendo pelas irmãs. As reviravoltas fizeram todo o sentido, mas me deixaram de queixo caído. O desfecho é ainda mais “chocante“!

Indiquei esse filme para algumas pessoas e elas me disseram a mesma coisa!

Pra mim, os assinantes da Netflix devem dar uma chance ao longa!

  • E você, já assistiu Onde está Segunda? Me conta aí nos comentários ou lá no Instagram o que achou!
Escrito por /
Arquivado em Lifestyle Publicado em
12 Agosto, 2017

Se você ainda não assistiu Anne with an E, por favor, assista!

Eu já tinha visto Anne with an E nas sugestões da Netflix, mas não tinha dado muita bola, até que minha mãe assistiu e fez propaganda. Mesmo desconfiada (meu gosto pra séries e filmes não tem nada a ver com o da minha mãe haha) resolvi dar uma chance. AINDA BEM!

A série se passa na Ilha do Príncipe Eduardo, no Canadá, no final do século 19 e foi inspirada no livro Anne of Green Gables (aqui também é conhecido como Anne Shirley).

A história começa quando um casal de irmãos decide adotar um menino para ajudá-los com as tarefas da fazenda, já que estão ficando mais velhos. Porém, devido a um erro, o orfanato envia uma menina no lugar: Anne.

Anne tem 13 anos e perdeu os pais quando ainda era um bebê. Durante a infância sofreu diversos traumas e nunca teve um lar de verdade. Apesar disso, é tagarela, sonhadora, bastante esperta e tem uma imaginação fértil!

Trailer

Logo no início a série já nos prende diante do impasse dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert decidindo se ficarão com a menina ou a devolverão para o orfanato. Não são necessários mais que 10 minutos para se envolver com a história!

A série traz outros temas complexos como bullying, feminismo, diferenças sociais, entre outros tabus para a época (e para os dias atuais!) de uma maneira extremamente leve. Há momentos bem dramáticos, que eu aconselho deixar os lencinhos preparados, mas há também momentos bem divertidos, já que Anne é especialista em arrumar confusão. É impossível não se apaixonar pelo carisma de Amybeth McNulty, a atriz que interpreta Anne.

Além disso, a série é visualmente linda, cheia de paisagens incríveis. A abertura é um espetáculo a parte, bem lúdica, olha só:

São 7 episódios, o primeiro tem 1h30 e o restante tem aproximadamente 44 minutos de duração. O último episódio deixou algumas pontas soltas, que devem ser resolvidas na 2ª temporada, que já foi confirmada e deve estrear em 2018.

E você, já assistiu Anne with an E? Me conta aí nos comentários se gostou tanto quanto eu!

Escrito por /
Arquivado em Lifestyle Publicado em
9 Agosto, 2014

5 Programas de TV que marcaram minha vida

Pra comemorar o dia da televisão, o Rotaroots, grupo de blogagem coletiva sugeriu um post com os programas que marcaram minha vida. Adorei a ideia e resolvi participar do momento nostalgia, olha só minhas escolhas (o número 1 é o que mais influenciou ta?!):


5. Popstar: eu tenho um fraco por competições do tipo Ídolos e afins, me acho a jurada e dou pitaco em tudo. Lembro que quando era mais nova ficava me imaginando participando da competição, mas como não nasci afinada tenho que me contentar em torcer pros candidatos mesmo! Acompanhei o Popstar masculino do começo ao fim e depois me tornei mega fã do Br’oz. Ia a shows, colecionava revistas…


4. Disney Cruj: se você tem mais ou menos a mesma idade que eu (tenho 22 primaveras), com certeza já falou a famosa frase: cruj cruj cruj, tchau! Amava esse programa! Inclusive, tenho uma foto da Maluca autografada, morram de inveja haha!


3. Esquadrão da Moda: falou que é programa de transformação fashion eu to dentro! Adoro Arlindo e Isabella e apesar de não acompanhar mais (quase não assisto tv, ainda passa?) absorvi várias dicas interessantes. Inclusive, foi aqui que me tornei fã da Vanessa Rozan, maquiadora mega estilosa com quem eu trocaria de guarda roupa fácil!


2. Rebelde: me julguem nessa! Haha. Assistia a novela mexicana todos os dias, inclusive, me lembro de uma vez que fomos a praia e eu voltava mais cedo pro apartamento só pra ver Mia e companhia. Se duvidar acho que as letras das musicas ainda estão na minha cabeça. Até gravata eu tinha [insira aqui emoji com cara de espanto].


1. Castelo Rá Tim Bum: Clássico! Nino era uma espécie de guru pra mim, Biba estava no lugar que eu queria estar, Zequinha me irritava um pouco com tantos porquês e por Pedro eu tinha uma paixão platônica! Kkkkkkkk. Gostava tanto da série que to doida pra ir na exposição do MIS em comemoração aos 20 anos de Castelo. Já convenci o excelentíssimo a me levar, acho que mês que vem apareço por lá, depois conto tudo aqui.

Agora me contem, quais os programas que marcaram a vida de vocês?
Escrito por /
Arquivado em Lifestyle Publicado em
14 Janeiro, 2014

Eu Li: Como Ter Uma Vida Normal Sendo Louca

É, o título do livro já deixa claro que de sério ele não tem nada!
 
Escrito por Jana Rosa (ex Vj da MTV e ex colunista da Gloss) e Camila Fremder (colunista da Glamour), o livro é uma espécie de auto ajuda absurdo para situações do cotidiano que todos temos um semi pânico e achávamos que eram exclusividade nossa!
 
 
Entre as situações insanas estão: a vida depois de ser taggeada em uma foto feia com muitos likes, quinze técnicas para avisar que um amigo fede, como brilhar no encontro de 10 anos da escola entre outras bizarrices. Quem assina o prefácio é a chic Gloria Kalil!
 
É uma leitura de recreio, pra passar o tempo e dar umas risadas (você pode até colocar as dicas em prática, se tiver coragem…)
 
Além da versão impressa, dá pra encontrar o e-book na Amazon, basta baixar o aplicativo Kindle em qualquer dispositivo.
 
Have fun!
Escrito por /